como aprender a cozinhar: truques e dicas para ousar na cozinha

voltar 20/12/2018

A todos chega a hora de começar a cozinhar. Seja por necessidade ou por gosto, enfrentamos os fogões e, desde o desconhecimento mais absoluto, nos propusemos como aprender a cozinhar e não morrer na tentativa.

Aprender a cozinhar a partir do zero não é difícil, na verdade podemos pensar nisso como um desafio pessoal. Dominar a cozinha como os grandes profissionais exige tempo e dedicação, mas preparar nossos próprios pratos em casa pode ser mais fácil e rápido.

para aprender a cozinhar passo a passo, devemos dominar algumas técnicas muito básicas no início e, quando já as tivermos claras, passar para as mais complexas. No final, podemos até improvisar e criar nossas próprias receitas com a certeza de que ficarão saborosas.

as escolas de culinária oferecem um grande número de cursos para iniciantes, mas se por falta de tempo ou dinheiro isso não for possível, você pode aprender a cozinhar gratuitamente Passo a passo com nossas videoreceitas e seguindo alguns truques e dicas.

então, vamos cozinhar. Aqui vai o nosso guia para aprender a cozinhar, dedicado a iniciantes e também a iniciados que desejam atualizar alguns conceitos.

como APRENDER a cozinhar RÁPIDO e FÁCIL

Passo 1 obtenha o equipamento BÁSICO

as grandes cozinhas equipadas com todo o equipamento possível São coisa de revistas e da televisão. No mundo real, as cozinhas pequenas e bem aproveitadas são muito mais abundantes. Para aprender a cozinhar não é preciso muito espaço e é suficiente com o seguinte Utensílios:

  • panelas e frigideiras: com uma panela grande, uma pequena, uma grelha ou grelha e uma panela com cerca de 20 cm de diâmetro, uma caçarola um pouco maior e uma panela pequena é suficiente para cozinhar para uma ou duas pessoas.
  • facas: embora existam muitos mais, Você não precisa de mais do que três facas para começar a cozinhar. Os itens essenciais são a ponta (a pequena faca para descascar e cortar legumes e frutas), uma faca de chef (maior e mais multifuncional) e uma faca serrilhada para o pão. Mais vale três de qualidade do que dez que não cortam.
  • facas de cozinha
  • tábua de cortar: Básica para não estragar a superfície da cozinha e não embotar as facas. As tábuas de corte de polietileno são seguras, higiênicas e fáceis de limpar.
  • utensílios básicos: umas varetas, uma concha, duas ou três espátulas e línguas de silicone para mexer sem riscar as panelas, uma escumadeira, umas pinças e um ralador. A maioria desses utensílios pode ser encontrada em metal ou silicone.
  • liquidificador: Triturar e bater ingredientes são processos básicos. Os liquidificadores com uma potência mínima de 700 valen valem para quase tudo.
  • Tigelas: algumas tigelas são essenciais para misturar e preparar diferentes receitas. Se eles também são de vidro, você pode usá-los para cozinhar no microondas.
  • escorredor e coador: Usaremos um escorredor para macarrão, arroz e legumes. Também será útil para nós um filtro de malha mais fina para outros elementos.
  • Assadeiras: duas assadeiras, uma grande e uma pequena para todas as ocasiões. Os mais comuns são de metal ou pírex que resistem bem à temperatura do forno, mas também podem ser encontrados em cerâmica, porcelana e barro.
  • Medidores: para seguir perfeitamente todas as receitas é importante ter uma balança de cozinha e um jarro medidor para líquidos.

Utensílios de cozinha

Passo 2: Pegue os INGREDIENTES BÁSICOS

Cada receita tem seus ingredientes específicos, mas certifique-se de ter sempre na despensa alguns ingredientes básicos como:

  • Sal
  • azeite
  • alho
  • cebola
  • Arroz
  • massa seca
  • farinha
  • ovos
  • açúcar
  • leite

além disso, é aconselhável comprar regularmente em pequenas quantidades vegetais frescos, carne e peixe para que não se estraguem. Em vez disso, podemos armazenar alimentos de longa duração, como cereais, legumes, especiarias e ervas secas, pastilhas de caldo, tomate frito, pão ralado e conservas de atum que podem nos tirar de uma pressa em mais de uma ocasião.

Passo 3: Conheça as TÉCNICAS BÁSICAS de cozinha

Cada alimento e receita requer várias técnicas. Saber como cada uma delas funciona é um passo básico no processo de aprender a cozinhar para iniciantes.

grelhar e refogar: é uma das técnicas mais saudáveis e também uma das mais simples. Precisamos de uma frigideira bem aquecida com algumas gotas de óleo (não mais do que uma colher de sopa) e os ingredientes preparados e cortados. Carne e peixe, bem temperados, são colocados na panela e cozidos dos dois lados. Legumes cortados em pedaços regulares podem ser salteados. Refogar significa colocar na frigideira bem quente e ir misturando os ingredientes para que não queimem e cozinhem de forma homogênea.

para Refogar geralmente usamos uma frigideira, mas também são muito úteis os woks. O wok é um tipo de frigideira funda e abobadada que concentra mais o calor, de modo que os alimentos são salteados em menos tempo e sem a necessidade de adicionar muito óleo.

outra técnica semelhante a refogar é refogar ou pochar. Funciona como o refogado, mas com uma temperatura mais amena para que cozinhem mais devagar e não sejam torrados. Para pochar é preciso ter paciência, manter a panela ou caçarola em fogo médio ou macio e não subir mesmo que pareça que o pochado não avança.

não há um tempo concreto para colher legumes, depende se eles têm mais ou menos água e do tamanho. Uma cebola bem picada pode levar cerca de 10 ou 15 minutos para ser pochada e até meia hora para caramelizar. Mas aponta este truque: se toda a cebola estiver transparente, é que já está bem pochada.

quando se domina o pochado, se domina o refogado e com um bom refogado você tem o sucesso garantido na cozinha.

ferver: fervem-se os cereais como a massa ou o arroz, tubérculos como a batata e alguns vegetais. A fervura é uma forma de cozimento muito suave, já que a água não ultrapassa os 100 ICIC, enquanto o óleo quente chega a mais de 180 ICIC.

Cada alimento tem um tempo de cozimento, o importante é ir verificando até que esteja no seu ponto. Como orientação, o arroz leva cerca de 18 minutos para ser cozido; para a massa deve-se seguir as indicações da embalagem; enquanto a batata demora cerca de 20 minutos para estar cozida. Vegetais mais duros, como abóbora ou cenoura, levam o mesmo tempo que a batata, enquanto feijão verde e brócolis estão prontos entre 5 e 10 minutos. Finalmente, os vegetais folhosos, como o espinafre, cozinham entre 3 e 5 minutos.

assar: o forno permite assar de forma homogênea carnes, peixes, legumes, biscoitos, biscoitos Las as possibilidades do forno são infinitas e intervém em muitas receitas. É uma obrigação para pastelaria e pastelaria, mas também para preparar um bom frango assado ou macarrão gratinado.

a cozedura no forno permite organizar-nos melhor na cozinha, já que a temperatura é controlada e geralmente não há que se preocupar muito. Claro, é importante pré-aquecer o forno à temperatura indicada na receita antes de colocar os alimentos dentro para que o cozimento comece imediatamente.

a temperatura média do forno é 180 ºC, mas em algumas receitas, por exemplo, para assar pedaços grandes de carne é aconselhável reduzi-la a 150 ºC ou menos. Em outros casos, devemos aumentar a temperatura para 200 ou 220 ICIC, por exemplo, em algumas massas e pizzas.

o forno pode ter mais ou menos funções, mas em geral você pode selecionar se o calor vem de cima (para gratinar), de baixo (para pizzas) ou ambos (na maioria dos casos). Se colocarmos o ventilador, ele distribui o calor por todo o forno, mas em troca resseca mais e não nos interessa em alguns biscoitos e peixes assados, por exemplo. O grill dá mais calor localizado na parte de cima e serve para gratinar ou tostar algumas preparações. Você tem que olhar para a receita se você precisa de um tipo ou outro de aplicação de calor, temperatura e tempo.

no forno também podemos cozinhar ao papillote embrulhando os alimentos (peixes, carnes brancas e legumes) em papel de forno ou colocando-os em Estojos de silicone. Este método concentra todos os sabores e permite cozinhar sem gorduras.

outro método para cozinhar sem gordura no forno é o sal. Para cozinhar ao sal, principalmente peixes e carnes de uma peça, são cobertos com uma camada de sal grosso. Uma vez cozido, esta camada é removida inteira e os alimentos estão no seu ponto de cozimento e nada salgados. O sal atua como uma espécie de papillote, isolando o alimento para que não saiam vapores ou sucos.

fritura: mergulhar um alimento em óleo quente para dourar é uma das técnicas mais saborosas. Mas nem todos os alimentos são fritos da mesma forma. Batatas, ovos e alguns vegetais, como pimentões, alcachofras ou berinjelas, podem ser fritos diretamente sem proteção adicional.

em vez disso, carnes e peixes precisam de massa. Pode ser apenas um pouco de farinha (peixinho frito) ou um panado em que o alimento passa por farinha, ovo e pão ralado nesta ordem.

na hora de fritar devemos ter bastante óleo para que cubra os ingredientes, exceto no caso dos ovos. O óleo para fritar deve estar muito quente, quando começa a fumar é hora de fritar. Não há que colocar muita quantidade do alimento que vamos fritar de repente porque baixaria a temperatura do óleo. Finalmente, devemos sempre drenar muito bem as frituras e colocá-las em cima de papel absorvente para remover o excesso de gordura depois de fritas.

a fritura é a técnica de cozimento mais calórica, já que à composição nutricional do alimento há que acrescentar a gordura que aporta o óleo.

Passo 4: Leia bem as receitas

os livros, tutoriais em vídeo e webs de cozinha são uma ferramenta fundamental na hora de aprender a cozinhar de graça. Existem milhões de receitas ao alcance de todos, mas antes de começar a cozinhar é preciso saber ler e interpretar a receita.

a primeira coisa a fazer é ler a receita inteira, tanto os ingredientes quanto os passos. É aí que você tem que verificar se temos todos os ingredientes necessários e, em seguida, podemos organizar os passos e tempos. Em alguns casos podemos substituir ou prescindir de alguns ingredientes se não forem básicos, por exemplo especiarias ou guarnições.

é preciso visualizar cada uma das etapas e o resultado final para entender como são os processos da receita. Quando tivermos mais facilidade na cozinha, pegar a ideia geral será suficiente, mas enquanto esse momento não chega, você tem que ter à mão e bem visível a receita enquanto cozinha.

etapa 5: tentativa e erro

Este e a paciência são os pontos-chave e fundamentais de como aprender a cozinhar do zero. Pegue um caderno, anote um esquema das receitas que você cozinha e, acima de tudo, anote o resultado e os erros que você detecta.

Experimente, experimente e experimente tudo o que estiver cozinhando em cada uma das etapas. É fundamental saber e saber o que deu errado e em que momento a receita foi distorcida.

este caderno vai ser a sua Bíblia da cozinha porque nos fogões, como na vida, se aprende muito mais com os erros do que com os acertos. Os erros são comuns no início, mas o importante é não desanimar e ter muita paciência.

Passo 6: Tenha em mente alguns truques

nós já revisamos os passos básicos de como aprender a cozinhar passo a passo. Poderíamos ficar lá, mas para evitar algumas frustrações e agilizar o processo de aprendizagem compartilhamos com vocês alguns truques especialmente úteis para quem começa nos fogões:

  • para um arroz mais branco e solto, adicione algumas gotas de limão à água de cozimento.
  • para preservar a massa cozida sem grudar, adicione algumas gotas de óleo à massa logo após escorrer.
  • para cozinhar um pedaço grosso de carne grelhada, marque-a primeiro em fogo forte e, uma vez dourada dos dois lados, abaixe um pouco o fogo e termine de cozinhar.
  • para enfarinhar peixinhos ou pedaços de verdura ou carne coloque-os num saco de plástico com a farinha e sacuda bem. Eles ficarão bem enfarinhados e nada fica sujo.
  • para que os legumes pochados não fiquem secos e queimem, adicione algumas gotas de água, caldo, vinho branco ou cerveja quando necessário.
  • para evitar o cheiro de couve-flor ao cozinhar, adicione um pouco de vinagre ou uma colher de sopa de farinha à água de cozimento.
  • para uma panificação perfeita, deixe a carne empanada repousar 30 minutos antes de fritar.
  • Para não repetir o alho, corte-o ao meio e retire o germe do centro.

Passo 7: crie suas receitas

depois de dominar as técnicas de cozimento e algumas receitas básicas, você pode ousar com receitas mais sofisticadas. Se você se sair bem, então chegou a hora de criar.

dar um toque pessoal a uma receita não é difícil, mas para isso é preciso conhecer a base. A partir daí, algumas ervas ou especiarias ajudam a dar um toque diferente a qualquer prato sem muito esforço.

mais tarde chega a hora de criar. Combine, corte e cole: os molhos não são apenas para massas, um arroz combina com quase tudo, muda os acompanhamentos… mas sempre respeite as cocções básicas.

se você chegou até aqui, você quer aprender a cozinhar de graça e está prestes a começar. Para animá-lo e não perder de vista o objetivo, aqui estão todos os passos resumidos em uma folha que deve estar em qualquer cozinha iniciante.

lembre-se, aprender a cozinhar é fácil se seguirmos os passos e tivermos paciência. Com um pouco de dedicação, em poucos dias nos adaptaremos aos utensílios e dominaremos as preparações mais básicas. A partir daí, o campo para crescer é infinito.

Por fim, resta apenas passar da teoria à ação; aqui propomos algumas receitas fáceis que farão você chupar os dedos:

  • omelete de batata com cebola e gengibre
  • Arroz com bacalhau e verduras
  • almôndegas com tomate e verduras
  • creme de abóbora e maçã
  • Brownie de chocolate negro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Back to Top